Uma dica pessoal, pessoal!

Image

Já falei e escrevi, para os que já me ouviram e leram, que a bicicleta entrou em minha rotina como meio de transporte recentemente. Desde então convivo quase diariamente com os pós e contras do pedal para ir e para vir. É quando entram os contras que eu volto e tiro o carro do estacionamento. Dia desses cruzei sete quilômetros de Porto Alegre, em plena hora do rush, em aproximadamente 18 minutos, com a bicicleta.

Praticamente não parei, pois com a bici eu só dependo de mim. Vou e fico se quero. Desvio, corto caminho, sempre com o máximo de prudência e atenção. Mas as minhas rotinas pessoais e profissionais não permitem (ainda) a bicicleta a toda hora. Hoje mesmo é um dia que estou de carro. Nessas horas reflito o quanto ser um ciclista no trânsito me fez um motorista mais paciente e ciente da minha responsabilidade pelo fato de me conduzir dentro de duas toneladas de ferro e aço em meio a tantas outras pessoas desprotegidas. Foi preso em um engarrafamento esta semana que tive a ideia para este post. Imagine a cidade com outras pessoas passando a usar menos o carro. Ou, como na charge acima, em doses homeopáticas.

Anúncios
Esse post foi publicado em Charge, Dicas e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s